Blog

Novidades do mercado imobiliário

O mercado imobiliário em Jaraguá do Sul

Mercado imobiliário em Jaraguá do Sul

O ano de 2019 veio trazer para o mercado imobiliário em Jaraguá do Sul um panorama mais otimista. Isso se deve ao fato de que a economia brasileira de um ano e meio pra cá vem apresentando números positivos.

Atrelado a isso, o mercado imobiliário em Jaraguá do Sul também foi beneficiado pela redução da inflação. Além disso, a taxa Selic no país já chegou a 5,5% e esse é mais um motivo que contribuiu positivamente para o mercado imobiliário em Jaraguá do Sul.

Assim como o mercado imobiliário em Jaraguá do Sul, todas as demais cidades do país também estão sendo beneficiadas e isso fica evidente por meio do número de negociações imobiliárias, porque elas vêm aumentado.

Os bancos, motivados pela redução do patamar, também diminuíram os juros aplicados nas linhas que são usadas para oferecer crédito aos clientes e isso motiva as pessoas a comprarem imóveis, porque elas vão pagar menos juros.

O desemprego ainda continua com números elevados, apesar do mercado dar sinais positivos, porque o consumo das famílias conforme o último balanço divulgado tem aumentado, apesar do número de vagas serem relacionadas a oportunidades informais.

O PIB também segue crescendo e isso indica que a economia do país está evoluindo, mais um ponto que contribuiu para o crescimento do mercado imobiliário. Apesar de tímido, todos esses avanços apontam que o país está em uma retomada positiva e que tem tudo para continuar.

Imóveis do Minha Casa, Minha Vida aquecem o mercado em Jaraguá do Sul

O mercado imobiliário em Jaraguá do Sul ganhou um novo fôlego também motivado pela Caixa Econômica Federal que em 2018 liberou crédito suplementar. Esse crédito pode ser usado por aqueles que estão querendo comprar um imóvel e o montante, conforme o banco, é suficiente para que o setor ganhe novas contratações.

Aqueles que tem dinheiro e querem investir devem apostar na cidade de Jaraguá do Sul o mais rápido possível, pois a retomada aponta que as incorporadoras e construtoras tendem a começam a cobrar mais pelos imóveis, pois os preços não subiram nos últimos anos em razão da crise econômica que o país vinha sofrendo.

Outro ponto favorável ao mercado imobiliário é o teto do Programa Minha Casa, Minha Vida na cidade. Ele é de 170 mil reais na cidade.  

Além do Programa Minha Casa, Minha Vida, as ofertas destinadas a outros programas de compra de imóveis atingem todas as classes sociais, ou seja, de alto padrão, passando por média e baixa renda.

Quem quer investir seja em busca da valorização ou para uso própria deve fazer isso o quanto antes.

A cidade está em pleno desenvolvimento e isso é motivado pelo aparecimento de novas empresas comerciais, pois dados apontam que o crescimento anual chegará a 10%.

Aqueles que podem e querem investir precisam entender que é fundamental aproveitar o agora, pois como já foi mencionado anteriormente a tendência é que a valorização aconteça e com ela os preços fiquem mais altos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Me chame no WhatsApp: